Segunda-feira, 26 de Junho de 2017 Pesquisa no site
 
A OBORÉ
  Abertura
  Histórico
  Missão
  Frentes de Trabalho
  Parceiros
  Prêmios
  Fale Conosco
  Galeria de Fotos
Núcleo de Rádio
Núcleo de Cursos
Núcleo de Gestão da Informação
Notícias
Atividades Especiais
  Mesa de Trabalho na Assembléia Legislativa reúne entidades e sela Mutirão RadCom
Vanessa Pipinis
  08/12/2006

Uma Mesa de Trabalho com o Ministério das Comunicações reuniu hoje (8/12), na Assembléia Legislativa, diversas entidades da sociedade civil e representantes dos poderes executivo e legislativo estadual e municipal. A pauta do encontro foi a realização de um grande mutirão de apoio jurídico e técnico às entidades e associações que desejam participar do aviso de habilitação publicado ontem no Diário Oficial da União.

Ao todo cerca de 10 profissionais (advogados, defensores, estagiários e técnicos) atenderão, gratuitamente, o público nos dias 11, 12, 18 e 19 de dezembro, das 13h às 18hrs na sede da Defensoria Pública. Todos poderão tirar dúvidas sobre a elaboração do estatuto, que deve atender ao Novo Código Civil, e sobre o preenchimento dos formulários que devem ser encaminhados ao Ministério das Comunicações até o dia 22 de janeiro de 2007, quando termina o prazo estipulado pelo aviso de habilitação.

 


Da esq para direita: Gustavo Gindre (AMARC e Intervozes), Graciano Siqueira (ANOREG/SP), Alexandra Costa (Ministério das Comunicações), Florestan Fernandes Júnior e Marco Antônio Manfredini (Gab. Dep. Est. Carlos Neder).

Canal pra Capital – “Essa é uma luta de muitos anos, de muitas pessoas que participaram da resistência e tiveram suas rádios fechadas e seus equipamentos lacrados”, considerou Marco Antônio Manfredini, chefe de gabinete do Deputado Estadual Carlos Neder. A importância da legalização das rádios efetivamente comunitárias foi destacada pela Mesa: “É difícil que um jornal voltado para os públicos A e B se interesse por uma pauta destinada para os públicos C e D. Então, nesse sentido, a importância do veículo rádio é evidente”, considerou Renata Flores Tybiriçá, defensora pública. 

 

2007 - “Um desafio que fica para o próximo ano é a questão da digitalização do rádio. Nos próximos meses será definido o padrão a ser escolhido e tudo indica que será padrão norte-americano que é mais conhecido como IBOC. Há experiências, nos Estados Unidos, de rádios que estão sendo aniquiladas com a adoção desse padrão. Lembro que é necessário pagar uma licença de 5 mil dólares anuais”, concluiu Gustavo Gindre, representante da AMARC – Associação Mundial de Rádios Comunitárias e Cidadãs e também do Intervozes – Coletivo Brasil de Comunicação Social.


Atendimento ao aviso de habilitação:

A relação dos documentos necessários para a participação no aviso está disponibilizada em www.cedete.com.br

As datas de atendimento na Defensoria Pública são:
11, 12, 18 e 19 de dezembro, das 13h às 18hrs.
Av. Liberdade, 32.

Leia mais: Dossiê Radiodifusão Comunitária

Imagens: Paulo Fávero

 
 
 
   
  » Indique essa página a um amigo
 
 
 
Avenida Paulista, 2300 | Andar Pilotis | Edifício São Luis Gonzaga | 01310-300
São Paulo | SP | Brasil | 55 11 2847.4567 |
obore@obore.com

Desenvolvimento

KBR Tec - Soluções Online