Terça-feira, 25 de Setembro de 2018 Pesquisa no site
 
A OBORÉ
  Abertura
  Histórico
  Missão
  Frentes de Trabalho
  Parceiros
  Prêmios
  Fale Conosco
  Galeria de Fotos
Núcleo de Rádio
Núcleo de Cursos
Núcleo de Gestão da Informação
Notícias
Atividades Especiais
  Cedem realiza debate sobre Violência e resistência nos choques de 1968
Assessoria de Comunicação do Cedem Unesp
  18/05/2018

Para marcar os 50 anos dos acontecimentos de maio de 1968, em 23 de maio, às 18h30, o CEDEM - Centro de Documentação e Memória da Unesp - promove debate intitulado 1968: Movimento estudantil e ditadura militar no Brasil. Na ocasião, os professores Maria Ribeiro do Valle e Pablo Emanuel Romero Almada, ambos da Faculdade de Ciências e Letras da Unesp, Câmpus de Araraquara, exporão seus estudos sobre as rebeliões juvenis de 1968 e os reflexos daquelas agitações na contemporaneidade.
 
Sobre 1968 - O ano de 1968 ficou marcado pela explosão juvenil contra as velhas formas de agir em segmentos importantes da sociedade. Eram reivindicações difusas em diferentes países, o que o caracterizou como um movimento de amplitude global.
 
No Brasil, a pauta inicial foi a reforma do ensino. Em março daquele ano, o assassinato do estudante secundarista Edson Luís ficou marcado como a passagem do movimento estudantil (ME) ao enfrentamento. O embate violento entre a polícia e os estudantes contribuiu para o início da polarização da imprensa frente aos fatos.
 
Em junho, a adesão da população a “passeata dos cem mil” levou parte dos estudantes a acreditar que a revolução das massas seria viável. Em 2 de outubro, a "guerra da rua Maria Antônia," pautada pelo aumento da repressão, por ataques terroristas e pela ação de organizações paramilitares, leva à redefinição do posicionamento dos militantes. A opção de parte do ME pela militarização toma às ruas em uma luta “armada”. Em 12 de outubro, o 30º Congresso da União Nacional dos Estudantes (UNE) é cercado pela polícia. As principais lideranças são presas sem resistência.
 
Assim, a continuidade do processo revolucionário é duramente golpeada. Enquanto isso, a grande imprensa veicula imagem cada vez mais desfavorável aos estudantes ao vinculá-los a “subversivos”. Com as lideranças isoladas, o governo canta vitória. Em dezembro, a decretação do AI-5 confirmará a interdição do movimento de massas. 1968, ao marcar tais eventos, se constituiu como um dos principais paradigmas de manifestações e atos de resistência. Seus aspectos memorialísticos revelam a persistência de uma visão política e democrática de ampla significação no tempo presente.
 
Expositores:
 
Profa. Dra. Maria Ribeiro do Valle – Mestre e doutora em Educação pela Unicamp e livre-docente pela Unesp. É docente do Programa de Pós-Graduação da Faculdade de Ciências e Letras da Unesp (FCL), Câmpus de Araraquara. Estuda movimento estudantil, ditadura civil-militar no Brasil, socialismo, liberalismo. É autora de 1968: o diálogo é a violência - movimento estudantil e ditadura militar no Brasil, lançado pela Ed. Unicamp; A violência revolucionária em Hannah Arendt e Herbert Marcuse - Raízes e polarizações, Ed. Unesp; e Tenho algo a dizer: memórias da Unesp na ditadura civil-militar (1964-1985), Ed. Cultura Acadêmica.
 
Prof. Dr. Pablo Emanuel Romero Almada – Mestre e doutor em Sociologia pela Universidade de Coimbra. Professor do Departamento de Sociologia da Faculdade de Ciências e Letras da Unesp, Câmpus de Araraquara. É pesquisador do Grupo de Estudos Marxistas (GEMARX) e do Grupo de Estudos de Política da América Latina (GEPAL) da Universidade Estadual de Londrina. Estuda movimentos sociais, precariedade e mundo do trabalho, movimento sindical e movimento estudantil.
 
Mediadora:
Profa. Dra. Teresa Malatian – Professora Titular em Historiografia da Faculdade de Ciências Humanas e Sociais da Unesp, Câmpus de Franca. Realizou estágio de pós-doutorado na Oliveira Lima Library, da Catholic University of America (Washington, DC, USA). É membro do grupo acadêmico Transfopress.
 
Debate Cedem:
1968: Movimento estudantil e ditadura militar no Brasil
Data e horário: 23/05/2018, 4ª feira, às 18h30;
Local: Praça da Sé, 108 – 1º andar (metrô Sé);
Informações: (11) 3116–1701
Inscrições gratuitas AQUI
Transmissão on-line: https://video.unesp.br/cedem
Informações: eventos@cedem.unesp.br    

Site Oficial do Cedem: www.cedem.unesp.br  
Facebook Oficial: www.facebook.com/CedemUnespOficial
 
*Certificado de participação a ser retirado durante evento
 
Assessoria de Comunicação do CEDEM, da Unesp
 
 
 
   
  » Indique essa página a um amigo
 
 
 
Avenida Paulista, 2300 | Andar Pilotis | Edifício São Luis Gonzaga | 01310-300
São Paulo | SP | Brasil | 55 11 2847.4567 | (11) 99320.0068 |
obore@obore.com

Desenvolvimento

KBR Tec - Soluções Online