Sábado, 19 de Janeiro de 2019 Pesquisa no site
 
A OBORÉ
  Abertura
  Histórico
  Missão
  Frentes de Trabalho
  Parceiros
  Prêmios
  Fale Conosco
  Galeria de Fotos
Núcleo de Rádio
Núcleo de Cursos
Núcleo de Gestão da Informação
Notícias
Atividades Especiais
  Cultura caipira é tema de seminário

  30/09/2003

O Núcleo de Cultura Caipira do Instituto de Artes da Unicamp promove o seminário "Caipira: cultura, identidade e mercado" nos dias 6, 7 e 8 de outubro. Historicamente pesquisada no Brasil por Mário de Andrade, Antonio Candido, Oneida Alvarenga e tantos outros, a dimensão cultural do caipira será analisada através da música e do cinema. Destaque para a participação dos músicos Ivan Vilela e Inezita Barroso, além dos pesquisadores Romildo Sant´Anna, Reinaldo Volpato e Célia Tolentino. A Oboré também participará na mesa sobre "música caipira e mercado".

CAIPIRA: CULTURA, IDENTIDADE E MERCADO
 
A cultura caipira está associada ao modo de vida de pequenos sitiantes, parceiros e agregados que ocuparam durante muito tempo as regiões de população rarefeita do centro-sul do Brasil, principalmente a área correspondente atualmente ao estado de São Paulo, sul de Minas Gerais, sul de Goiás e sudeste do Mato Grosso do Sul. Voltado para uma produção de subsistência e, eventualmente, comercializando um pequeno excedente no mercado mais próximo, o caipira criou um tipo de organização social baseado, segundo Antonio Candido, na produção de "mínimos vitais".
 
A distribuição espacial dos sítios formava os bairros rurais, um tipo de habitat disperso marcado por relações de parentesco e de solidariedade vicinal. Uma complexa ritualística associada a práticas festivas e religiosas, em geral vinculadas ao universo do chamado "catolicismo rústico", garantia a reprodução da sociabilidade dos bairros. E a música era um dos elementos fundamentais desse universo.
 
Com este seminário, pretende-se aprofundar a reflexão sobre a cultura caipira, de um modo geral, e a compreensão dos múltiplos sentidos que adquirem determinadas práticas culturais originárias desse universo ao serem apropriadas por agentes ligados ao mercado de bens simbólicos. Foram convidados pesquisadores acadêmicos, artistas, críticos e profissionais que atuam nos meios de comunicação de massa, todos ligados de alguma maneira à temática da cultura caipira. Pretende-se dar ênfase a dois aspectos: a trajetória da música caipira ou sertaneja, a partir da sua apropriação pela indústria fonográfica, e as diversas faces do caipira veiculadas pelo cinema.

Programação
 
Dia 06
· CONFERÊNCIA DE ABERTURA - 9hs
Prof. Dr. José de Souza Martins (FFLCH-UNICAMP)
 
MESA 1. Cultura caipira - 14hs
Prof. Dr. Carlos Rodrigues Brandão (IFCH-UNICAMP)
Prof. Marcelo Manzatti (historiador, cientista social e prof. do ISEVEC)
Prof. Dr. Antonio Augusto Arantes (IFCH-UNICAMP)
Coordenador: Ivan Vilela
 
· EVENTO MUSICAL - 17hs
Apresentação da Orquestra Filarmônica de Violas
 
 
dia 07
· MESA 2. Sons e Versos - 9hs
Prof. Dr. Romildo Sant´Anna (UNIMAR- Universidade de Marília, autor de A moda é viola: ensaio do cantar caipira. SP, Arte & Ciência, Editora Unimar, 2000)
Inezita Barroso (compositora, cantora, apresentadora de TV e pesquisadora
de cultura popular)
Reinaldo José Volpato (cineasta formado pela ECA-USP)
Coordenador: Prof. Dr. Rafael dos Santos
 
· OFICINA DE VIOLA - 14hs
Ivan Vilela (músico e mestre em artes pela UNICAMP)
 
· EXIBIÇÃO DE FILME - 17hs e 30 min
A Marvada Carne, de André Klotzel. Com Fernanda Torres, Adilson Barros. 
Sinopse: Nhô Quim vive lá nos cafundós em companhia do cachorro e da cabra de estimação. Aquela vidinha besta no meio do mato não dá pé e ele resolve cair no mundo e procurar a solução para duas questões que o incomodam: arranjar uma boa moça para o casório e comer a tal carne de boi, um desejo que fica ruminando sem parar dentro dele. Nas suas andaças Nhô Quim vais dar na casa de Nhô Totó, cuja filha está em conflito com Santo Antônio, que não anda colaborando para ela arranjar um bom marido. E logo Nhô Quim descobre que o pai da moça tem um boi reservado para a ocasião do casamento da filha. Será este o momento para Nhô Quim realizar seus dois maiores desejos?

dia 08
· MESA 3. Música caipira e mercado - 9hs
Prof. Dr. Eduardo Vicente (Universidades Anhembi Morumbi)
Álvaro Catelan (PUC de Goiânia, é radialista e pesquisador da cultura caipira)
Mauro Dias (crítico de música do jornal O Estado de São Paulo)
Sérgio Gomes (Oboré Projetos Especiais)
Coordenador: Prof. Dr. José Roberto Zan
 
· MESA 4. O caipira no cinema - 14hs
Prof. Dr. Nuno Cesar Pereira de Abreu (UNICAMP)
Prof. Ms. Glauco Barsalini (UNIP e Faculdades Padre Anchieta de Jundiaí)
Camilo Vannuchi (jornalista, produtor de vídeo e pesquisador da cultura caipira)
Profa. Dra. Célia Tolentino (UNESP, autora do livro O rural no cinema brasileiro. SP, Ed. Unesp, 2002)
Coordenador: Prof.. Dr. Claudiney Carrasco
 
· EVENTO MUSICAL DE ENCERRAMENTO - 17hs
Apresentações
"Grupo Matuto Moderno" (Tradicional Banda reconhecida e respeitada pelos violeiros mais importantes do Brasil, pela soma de instrumentos e ritmos tradicionais como viola caipira, batidas de catira e percussão com guitarras, baixo, bateria e outros efeitos eletrônicos.
"Cícero Gonçalves" (violeiro)
"Grupo Conversa Ribeira", (Grupo formado pela cantora Andréia dos Guimarães, pelo violeiro João Paulo Amaral e pelo pianista e acordeonista Daniel Muller. Musicistas e pesquisadores graduados no curso de música popular da Unicamp, escolheram como linha central de sua parceria, a construção de interpretações e a criação de arranjos para canções que se relacionam ao universo da música caipira.)

Exposição:
"Mostra Canguçu de Fuzuê"
Local: entrada do auditório do Instituto de Artes
Artista: Elinaldo Meira.
A mostra reúne trabalhos em materiais diversos elaborados entre 1997 e 2003. A primeira fase dos trabalhos nasceu da interação entre pintura e literatura caipira, em particular a produzida e vinculada à viola caipira. Elinaldo Meira é mestre em Letras pela Unesp e também atua como professor universitário.
 
Serão emitidos certificados para os participantes inscritos que frequentarem, ao menos, quatro atividades. A ficha de inscrição e maiores informações estão disponíveis no site www.iar.unicamp.br.

Realização: grupo de pesquisa Música Popular: história, produção e linguagem, Núcleo da Cultura Caipira.
Coordenação: Prof. Dr. José Roberto Zan, Prof. Dr. Rafael dos Santos, Ivan Vilela
Apoio: Centro de Produções
Instituto de Artes - UNICAMP

 
 
 
 
   
  » Indique essa página a um amigo
 
 
 
Avenida Paulista, 2300 | Andar Pilotis | Edifício São Luis Gonzaga | 01310-300
São Paulo | SP | Brasil | 55 11 2847.4567 | (11) 99320.0068 |
obore@obore.com

Desenvolvimento

KBR Tec - Soluções Online