Segunda-feira, 26 de Junho de 2017 Pesquisa no site
 
A OBORÉ
  Abertura
  Histórico
  Missão
  Frentes de Trabalho
  Parceiros
  Prêmios
  Fale Conosco
  Galeria de Fotos
Núcleo de Rádio
Núcleo de Cursos
Núcleo de Gestão da Informação
Notícias
Atividades Especiais
  Lei do Educom é regulamentada
Terlânia Bruno
  18/08/2005

A boa notícia foi publicada no Diário Oficial do Município desta terça, 16 de agosto. Trata-se do Decreto 46.211, de 15 de agosto de 2005,  regulamentando o Programa Educom - Educomunicação pelas ondas do rádio, instituído na cidade de São Paulo pela Lei 13.941, de 28 de dezembro de 2004.

O Programa Educom.rádio, como é conhecido, foi desenvolvido de  2001 a 2004 nas 455 Escolas Municipais de Ensino Fundamental (EMEFs) de São  Paulo, capacitando mais de 11 mil pessoas, entre alunos, professores e membros da comunidade escolar. O Educom introduziu nas EMEFs, através  do uso do rádio, atividades educomunicativas, que valorizam a participação da comunidade nas decisões da escola.

Projeto de lei (556/02) do então vereador Carlos Neder, hoje deputado estadual, o Programa Educom.rádio foi realizado pela Secretaria Municipal de Educação, através do Projeto Vida, em parceria com o Núcleo de Comunicação e Educação da ECA/USP. A proposta era combater a violência e favorecer a cultura de paz nas escolas.

O programa prevê o desenvolvimento de projetos destinados a capacitar crianças e adolescentes para o uso da linguagem radiofônica e também incentivar a radiodifusão de interesse público (rádio e televisão comunitárias). Visando ainda ampliar o acesso da população às tecnologias da informação e da comunicação, o Educom tem também por objetivo estimular a população a colaborar com o Poder Público na difusão de informações de interesse da Educação, Saúde, Esporte, Cultura e Meio Ambiente.

De acordo com o  decreto, será constituído no prazo de 30 dias, a contar de sua publicação, o Comitê Gestor encarregado da implantação e implementação do Educom. Devem integrar o Comitê, com um representante, a Secretaria Municipal da Educação, da Saúde, da Cultura e de Esportes, Lazer e Recreação; instituições de ensino superior com experiência em docência e pesquisa na área de educomunicação; grêmios estudantis das escolas municipais; professores da Rede Pública Municipal de Ensino; Sindicato dos Jornalistas; Sindicato dos Radialistas; entidades voltadas ao desenvolvimento da prática da comunicação educativa. Cada representante contará com um suplente.

A equipe da OBORÉ participou do projeto Educom.rádio, desde o início, sendo responsável pelas palestras dos eixos Saúde e Políticas Públicas de Comunicação. Veja abaixo a íntegra do decreto.

Mais informações



DECRETO Nº 46.211, DE 15 DE AGOSTO DE 2005

Regulamenta o Programa EDUCOM - Educomunicação pelas ondas do rádio,
instituído no Município de São Paulo pela Lei nº 13.941, de 28 de dezembro
de 2004. 
JOSÉ SERRA, Prefeito do Município de São Paulo, no uso das atribuições que
lhe são conferidas por lei,

D E C R E T A:
Art. 1º. O Programa EDUCOM - Educomunicação pelas ondas do rádio, instituído
no Município de São Paulo pela Lei nº 13.941, de 28 de dezembro de 2004,
será implementado nos termos deste decreto.

Art. 2º. Para os fins deste decreto, considera-se educomunicação a
inter-relação entre processos e tecnologias da informação e da comunicação e
as demais áreas do conhecimento e da vida social, ampliando as habilidades e
competências e envolvendo diversas linguagens e formas de expressão para a
construção da cidadania.

Art. 3º. A prática educomunicativa será desenvolvida por meio de projetos
destinados a:
I - possibilitar a alfabetização midiática da população;
II - ampliar o acesso da população atendida pelo sistema de educação e
cultura do Município às tecnologias da informação e da comunicação;
III - promover a gestão dos estúdios de rádio ou de multimeios
disponibilizados tanto nas unidades educacionais quanto nos equipamentos de
cultura da Prefeitura do Município de São Paulo, propiciando que a população
colabore com o Poder Público na difusão de informações de interesse da
educação, saúde, esporte, cultura e meio ambiente;
IV - capacitar crianças e adolescentes para o uso da linguagem radiofônica e
dos demais recursos da comunicação, considerando as particularidades das
comunidades envolvidas, respeitada a legislação em vigor;
V - incentivar especialmente a prática da radiodifusão de interesse público,
mediante projetos nas áreas de rádio e televisão comunitárias;
VI - implementar formas coletivas de expressão como as festas populares e
folclóricas e a dança, que resgatam a identidade coletiva, expressa na
cultura popular.

Art. 4º. Compete às Secretarias Municipais de Educação, Cultura, Saúde,
Esportes, Lazer e Recreação e do Verde e Meio Ambiente, bem como aos demais
órgãos municipais e às Subprefeituras:
I - incluir as práticas educomunicativas em seus planejamentos anuais;
II - designar funcionários devidamente capacitados para implementá-las e
coordená-las;
III - destinar recursos financeiros para as despesas decorrentes.

Art. 5º. No caso específico da Secretaria Municipal de Educação, o Programa
EDUCOM - Educomunicação pelas ondas do rádio será desenvolvido precipuamente
nas unidades educacionais, articulado ao seu projeto pedagógico, na
perspectiva de se instalar uma rede de comunicação que estimule a utilização
de diferentes linguagens, em especial a radiofônica, na formação da
competência comunicativa e da construção da leitura e da escrita.
Parágrafo único. As atividades do Programa EDUCOM deverão integrar o
Programa "São Paulo é uma Escola", sendo desenvolvidas prioritariamente em
horário extra-escolar.

Art. 6º. Incumbe, ainda, à Secretaria Municipal de Educação:
I - assegurar o equipamento de produção e transmissão radiofônica às escolas
municipais já beneficiadas pelo programa em desenvolvimento;
II - ampliar, gradativamente, o número de escolas envolvidas no programa,
abrangendo os membros da comunidade escolar e do entorno, inclusive os
diretores, coordenadores pedagógicos, professores, servidores, alunos e
ex-alunos;
III - assegurar a manutenção do equipamento que produz e transmite os
programas radiofônicos nas escolas municipais já beneficiadas e nas que
virão a fazer parte do programa;
IV - promover, por meio da Diretoria de Orientação Técnica da Secretaria
Municipal de Educação, cursos de formação inicial e continuada a todos os
envolvidos;
V - acompanhar e avaliar, por intermédio das Coordenadorias de Educação, as
atividades desenvolvidas no programa.

Art. 7º. As Secretarias e órgãos envolvidos poderão firmar convênios ou
acordos de cooperação com instituições públicas ou privadas para a
viabilização do Programa EDUCOM.

Art. 8º. Fica constituído, no âmbito da Prefeitura do Município de São Paulo
e vinculado à Secretaria Municipal de Educação, o Comitê Gestor encarregado
da implantação e implementação do programa de que trata este decreto.
§ 1º. No prazo máximo de 30 (trinta) dias a contar da publicação deste
decreto, o Comitê Gestor será constituído, devendo ser integrado, por 1 (um)
representante de cada uma das seguintes Secretarias, segmentos e entidades
da sociedade civil, na seguinte conformidade:
I - Secretaria Municipal de Educação;
II - Secretaria Municipal da Saúde;
III - Secretaria Municipal de Cultura;
IV - Secretaria Municipal de Esportes, Lazer e Recreação;
V - Secretaria Municipal do Verde e do Meio Ambiente;
VI - instituições de ensino superior com experiência em docência e pesquisa
na área de educomunicação;
VII - grêmios estudantis das escolas municipais;
VIII - professores da Rede Pública Municipal de Ensino;
IX - Sindicato dos Jornalistas;
X - Sindicato dos Radialistas;
XI - entidades voltadas ao desenvolvimento da prática da comunicação
educativa.
§ 2º. Cada representante contará com um suplente.
§ 3º. O Comitê Gestor elegerá seu Presidente, Vice-Presidente e Secretário
Executivo para mandato de 1 (um) ano, renovável por uma vez.
§ 4º. O mandato dos demais membros do Comitê Gestor será de 2 (dois) anos,
renovável por uma vez.
§ 5º. O Comitê Gestor reunir-se-á, ordinariamente, uma vez a cada 2 (dois)
meses e, extraordinariamente, quando convocado por seu Presidente.
§ 6º. As atividades do Comitê Gestor não serãoremuneradas.
Art. 9º. São competências do Comitê Gestor:
I - definir diretrizes gerais para a implantação e implementação do
programa;
II - sugerir ações educomunicativas a serem promovidas pelas Secretarias e
órgãos municipais;
III - credenciar instituições prestadoras de serviço ou universidades
candidatas às ações de formação;
IV - acompanhar e avaliar os programas desenvolvidos pelas Secretarias e
órgãos municipais, objetivando seu redimensionamento;
V - estabelecer contatos com a Agência Nacional de Telecomunicações -
ANATEL, a fim de viabilizar o desenvolvimento do programa.
Art. 10. As despesas decorrentes da execução deste decreto correrão por
conta das dotações orçamentárias próprias, suplementadas se necessário.
Art. 11. Este decreto entrará em vigor na data de sua publicação.

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO, aos 15 de agosto de 2005, 452º da
fundação de São Paulo.

JOSÉ SERRA, PREFEITO
JOSÉ ARISTODEMO PINOTTI, Secretário Municipal de Educação
Publicado na Secretaria do Governo Municipal, em 15 de agosto de 2005.
ALOYSIO NUNES FERREIRA FILHO, Secretário do Governo Municipal
 
 
 
   
  » Indique essa página a um amigo
 
 
 
Avenida Paulista, 2300 | Andar Pilotis | Edifício São Luis Gonzaga | 01310-300
São Paulo | SP | Brasil | 55 11 2847.4567 |
obore@obore.com

Desenvolvimento

KBR Tec - Soluções Online