Quinta-feira, 23 de Novembro de 2017 Pesquisa no site
 
A OBORÉ
  Abertura
  Histórico
  Missão
  Frentes de Trabalho
  Parceiros
  Prêmios
  Fale Conosco
  Galeria de Fotos
Núcleo de Rádio
Núcleo de Cursos
Núcleo de Gestão da Informação
Notícias
Atividades Especiais
  Encontro debate atuação das rádios comunitárias em Guarulhos (SP)
Giovanna Modé
  05/10/2005

Série de 13 oficinas reúne profissionais da saúde e comunicadores de rádios comunitárias de Guarulhos. O objetivo é aproximar as duas áreas para que possam juntas trabalhar a favor da comunidade
A 4ª oficina do projeto "Comunicação, Saúde e Comunidade: a contribuição das rádios comunitárias" - promovido pela Secretaria de Gestão Participativa do Ministério de Saúde e pela Secretaria Municipal de Saúde de Guarulhos, com coordenação técnica do Departamento de Medicina Preventiva da Escola Paulista de Medicina da Universidade Federal de São Paulo - UNIFESP, Hemeroteca Sindical Brasileira e OBORÉ – aconteceu na manhã desta quarta (05) em Guarulhos (SP) e teve como tema “Modelos de Atenção à Saúde”. 



O destaque do encontro, entretanto, ficou por conta de um debate sobre a atuação das rádios comunitárias.

A partir do filme "Uma Esperança chamada Rádio" (Jessé Silva, 2004), os participantes levantaram questões sobre a importância da radiodifusão comunitária, seus alcances e limites. O documentário narra a história da Rádio Esperança FM e conta como a emissora tem contribuído para a transformação da realidade de Guaribas (PI), pequeno município situado a 600 quilômetros de Teresina, capital do Estado. Implantada em março de 2003, a emissora foi reinvindicada pelos moradores em pesquisa do Conselho Gestor do programa Fome Zero. Para a população, ter uma rádio era tão importante quanto ter água e comida.

Apesar de o filme tratar de um contexto social bastante distinto do de Guarulhos, os participantes identificaram, durante o debate, diversos pontos em comum com a atuação das rádios comunitárias locais, seu papel e seus desafios. Citaram a participação da comunidade, o serviço público prestado pela emissora, o uso de linguagem próxima à dos moradores. Em seguida, foi feita uma aproximação com os temas já discutidos, com o intuito de observar como as pequenas emissoras podem atuar na promoção da saúde.

A próxima oficina acontece no dia 14 de outubro e inaugura a série de encontros temáticos, tratando de DSTs e AIDS. 

 
 
 
   
  » Indique essa página a um amigo
 
 
 
Avenida Paulista, 2300 | Andar Pilotis | Edifício São Luis Gonzaga | 01310-300
São Paulo | SP | Brasil | 55 11 2847.4567 |
obore@obore.com

Desenvolvimento

KBR Tec - Soluções Online