Sábado, 16 de Dezembro de 2017 Pesquisa no site
 
A OBORÉ
  Abertura
  Histórico
  Missão
  Frentes de Trabalho
  Parceiros
  Prêmios
  Fale Conosco
  Galeria de Fotos
Núcleo de Rádio
Núcleo de Cursos
Núcleo de Gestão da Informação
Notícias
Atividades Especiais
  Homenagem a Capistrano encerra curso na FSP/USP

  10/07/2001

Terminou no sábado, dia 7 de julho, o primeiro módulo do III Curso de Informação sobre Saúde Pública para Radiocomunicadores, promovido pela Faculdade de Saúde Pública da USP, Centro de Educação Permanente e OBORÉ. Na ocasião, foi homenageado o médico sanitarista David Capistrano, morto em novembro passado e que estaria completando 53 anos nesta data. Foi também lançado o livro “Cirurgia em Campo Aberto” do jornalista Aureliano Biancarelli, dedicado a Capistrano, que foi prefeito de Santos e consultor da OBORÉ na área de saúde. Cerca de 200 pessoas lotaram o Auditório Paula Souza da FSP/USP.

O curso, que visa a capacitar comunicadores populares na área da Saúde Pública, é aberto a jornalistas da grande imprensa, jornalistas que atuam em jornais de bairro, imprensa comunitária, sindical e estudantes de jornalismo, começou no dia 26 de maio e teve a participação de 162 pessoas, selecionadas entre 413 pré-inscritos.

O objetivo da coordenação é que os alunos, através de suas rádios ou veículos de comunicação, possam desenvolver matérias sobre saúde, informativas e de caráter preventivo, e que também possam colaborar na reorganização do SUS/Programa Saúde da Família em São Paulo. Além das informações sobre Saúde Pública, os alunos também tiveram orientação de como produzir as notícias, e uma oficina de sensibilização em linguagem radiofônica. Para isso, a cada aula, foi programada a participação de um jornalista da grande imprensa.

O encerramento desse primeiro módulo contou com a participação do Secretário de Políticas de Saúde do Ministério da Saúde, Claudio Duarte, do diretor da FSP/USP, João Yunes, do coordenador do Centro de Educação Permanente da FSP/USP, Arnaldo Siqueira, e do coordenador do curso e professor do Departamento Materno-Infantil da FSP/USP, Paulo Gallo.

O curso conta com o apoio do Ministério da Saúde e, segundo Claudio Duarte, há o compromisso imediato, através da Secretaria de Políticas de Saúde, de planejar com a Faculdade de Saúde Pública a realização de um quarto curso. “A gente precisa ter, seja por parte dos jornalistas, seja por parte das lideranças comunitárias, um conteúdo, uma percepção muito clara da importância que é a promoção da saúde. Estimular a população a ter hábitos saudáveis de vida, estimular a sociedade a ter uma ação mais positiva, mais preventiva em relação aos problemas de saúde”.

Ele afirmou ainda a intenção de ver essa bem-sucedida experiência disseminada nos Estados do Nordeste. “Talvez possamos atuar aqui em São Paulo com um curso para multiplicadores. Esses multiplicadores poderiam reproduzir essa experiência na região Nordeste que necessita de uma intervenção muito própria nessa área. A idéia é que a gente possa formatar, com a Faculdade de Saúde Pública e as entidades parceiras como a Oboré, um curso que possa ser feito aqui ou no próprio Nordeste para multiplicadores dessa experiência.”

O Curso de Informação sobre Saúde Pública é gratuito e reconhecido pela Universidade de São Paulo. Os participantes com 70% de presença nas aulas tem direito a certificado. Quem tiver interesse em participar do próximo módulo, previsto para começar em setembro, deve enviar e.mail para a OBORÉ com os seguintes dados: nome completo, endereço, profissão. As vagas são limitadas.

Homenagem - Depois de uma missa celebrada pelo Padre Romano na Igreja da Consolação, familiares e amigos de David Capistrano se uniram aos alunos do Curso de Saúde Pública para Radiocomunicadores para assistirem ao vídeo da última palestra de Capistrano, realizada no Congresso da Associação Brasileira de Saúde Coletiva - Abrasco, em Salvador, em setembro do ano passado.

Num depoimento emocionado, a mãe de David Capistrano, Dnª Maria Augusta, lembrou a luta incansável de seu filho para que a população mais carente tivesse acesso a saúde. “Posso dizer que doei meu filho ao povo brasileiro”, disse.

Capistrano faleceu no dia 10 de novembro do ano passado, vítima de complicações decorrentes de um transplante de fígado. Ele foi responsável em São Paulo pela implantação do Projeto Qualis/Programa Saúde da Família e vinha, nos últimos meses de vida, atuando como consultor do Ministério da Saúde.


 
 
 
   
  » Indique essa página a um amigo
 
 
 
Avenida Paulista, 2300 | Andar Pilotis | Edifício São Luis Gonzaga | 01310-300
São Paulo | SP | Brasil | 55 11 2847.4567 |
obore@obore.com

Desenvolvimento

KBR Tec - Soluções Online