Quarta-feira, 23 de Agosto de 2017 Pesquisa no site
 
A OBORÉ
  Abertura
  Histórico
  Missão
  Frentes de Trabalho
  Parceiros
  Prêmios
  Fale Conosco
  Galeria de Fotos
Núcleo de Rádio
Núcleo de Cursos
Núcleo de Gestão da Informação
Notícias
Atividades Especiais
 

Festa de 25 anos

 

Os vinte e cinco anos da OBORÉ

A conquista de mais um prêmio para a OBORÉ antecipou o início das comemorações dos seus vinte e cinco anos com uma série de atividades que reuniu amigos e parceiros da casa no dia 7 de dezembro de 2002.
 
Os prêmios Medalha e Certificado “Destaques da Saúde” foram concedidos pelo Conselho do Centenário da OPAS - Organização Pan-Americana da Saúde - pelas atividades de mobilização da população brasileira para as ações preventivas do Ministério da Saúde e em prol da saúde das Américas.  A OBORÉ foi premiada, ao lado de nove instituições e personalidades que contribuíram para a promoção da saúde no Brasil: Fundação Gol de Letra, Fundação Viva Cazuza, Divisão de Projetos Sociais da Rede Globo, o escultor/pintor Siron Franco, a atriz Cássia Kiss, o cantor Ney Matogrosso, a apresentadora Xuxa Meneghel e o desenhista Mauricio de Souza.
 
Os diretores da OBORÉ, Ana Luisa Zaniboni Gomes e Sergio Gomes, receberam os prêmios das mãos do representante da OPAS/OMS no Brasil, Jacobo Finkelman, em Brasília, no dia 11 de dezembro de 2002. O evento encerrou, no Brasil, as atividades do Centenário da OPAS,  organismo internacional de cooperação técnica em saúde pública mais antigo do mundo. Desde 1949, a Organização atua como escritório Regional da Organização Mundial da Saúde para as Américas e faz parte dos sistemas da organização dos Estados Americanos - OEA e da Organização das Nações Unidas - ONU.


O  representante da OPAS/OMS no Brasil, Jacobo Finkelman, o Secretário Executivo do Ministério da Saúde, Otávio Mercadante, e o diretor da OBORÉ, Sergio Gomes, na cerimônia de premiação da  Medalha e Certificado "Destaques da Saúde", em Brasília. 

 

De Frente para o Mundo

Uma das atividades simultâneas da festa do dia 7 de dezembro, na OBORÉ, foi a reunião preparatória para o III Fórum Social Mundial (Porto Alegre, 2003) da qual participaram representantes de três das mais expressivas rádios comunitárias do mundo. Marcelo Lorrai, da Radio Popolare de Milano, Itália, Sheikh Seck, da Radio Oxy-Jeunne, de Dakar, Senegal e Maria Pia Matta, da Radio Tierra, de Santiago do Chile, reuniram-se com a OBORÉ para elaborar o documento sobre democracia na comunicação que seria apresentado durante o Fórum. O grupo de jovens do projeto Cala-Boca Já Morreu entrevistou os radialistas estrangeiros. A mesa foi coordenada por Isis Lima Soares e a tradução ficou por conta de Helena Marini, italiana de Milão que desenvolve trabalhos na favela do Parque de Vila Dalva, São Paulo.
  

No Espaço Fortuna, o grupo de jovens do projeto Cala-Boca Já Morreu entrevista representantes estrangeiros de três importantes rádios alternativas: Marcelo Lorrai, (Rádio Popolare de Milão/Itália), Maria Pía Matta (Rádio Tierra, de Santiago do Chile) e Sheikh Seck (Rádio Oxy Jeunne de Dakar/Senegal). A mesa foi coordenada por Isis Lima Soares e a tradução ficou por conta de Helena Marini, italiana de Milão que desenvolve trabalhos na favela do Parque de Vila Dalva, São Paulo. A diretora da OBORÉ, Ana Luisa (em pé, à esquerda)  dá as boas-vindas ao grupo

No Cabaret N.Ex.T., a confraternização entre os inúmeros amigos da OBORÉ. A professora Ausônia Donato, o professor Antonio de Assiz, a coordenadora da Associação Saúde da Família – ASF, Maria Eugênia, os engenheiros Fernando Gomes e Fernando Peretto, o arquiteto Carlos Guena, diretor da Formato, o cineasta Reinaldo Volpato, a produtora Marinéa Machizuki, foram alguns dos amigos presentes à festa.



O cartunista Laerte, um dos fundadores da OBORÉ, autografou, ao ar livre, os livros "Classificados" e "Histórias Repentinas".



Os quatro amigos: Maringoni, Fred Bussinger, Sergio Gomes e Laerte Coutinho


Sergio Gomes e o vereador Carlos Néder (PT), autor de projeto de lei que propõe lei local para autorizar o funcionamento das rádios comunitárias. Néder participou, na ocasião, do lançamento da campanha "Soltem nossos presos", aprovada no Seminário Nacional de Legislação e Direito, promovido em novembro pela Associação Mundial de Rádios Comunitárias – AMARC.

Taís Ladeira, presidente da AMARC-Brasil, lançou a campanha "Soltem nossos presos", pela liberação imediata de todos os equipamentos de rádio que a Polícia Federal tem apreendido a pedido da Anatel. Na mesa, a partir da esquerda, o delegado Armando Coelho Neto, autor do livro "Rádio Comunitária Não é Crime", Taís, João Paulo, jornalista da OBORÉ, Sheikh Seck, o jornalista Emiliano Guarella, Marcelo Lorrai e Maria Pía



No palco do Teatro N.Ex.T., Newton Barreto, do Fulanos de Tal, canta música
do novo cd do grupo



O jornalista Ricardo Viveiros aprecia o autógrafo bem-humorado de Laerte



Marcello Lorrai, da Rádio Popolare de Milão, e Maria Pia, da Rádio Tierras



Sergio Gomes e o delegado Armando Coelho Neto

Regina Castro, representante da Organização Pan-Americana da Saúde - OPAS - recebe "O Pequeno Jornaleiro", homenagem da OBORÉ ao Centenário da Organização. O Conselho do Centenário da OPAS, formado pelas maiores autoridades brasileiras em Saúde Pública, premiou a OBORÉ com a Medalha e Certificado "Destaques da Saúde" pela produção de programas de rádio e realização de cursos de capacitação para comunicadores, enfocando a promoção da saúde.
 
 
 » Indique essa página a um amigo
 
 
 
Avenida Paulista, 2300 | Andar Pilotis | Edifício São Luis Gonzaga | 01310-300
São Paulo | SP | Brasil | 55 11 2847.4567 |
obore@obore.com

Desenvolvimento

KBR Tec - Soluções Online